jusbrasil.com.br
20 de Novembro de 2017

O que mudou na minha vida depois de começar a publicar no Jusbrasil?

Alessandra Strazzi, Advogado
Publicado por Alessandra Strazzi
há 4 meses

Começar a publicar no Jusbrasil foi uma das melhores decisões que eu já tomei na minha vida, tanto profissional como pessoal.

Eu sempre gostei muito de escrever e, quando comecei a advogar, decidi fazer um blog sobre Direito. Mas não algo tradicional, dentro da linguagem rigorosa do Direito. Queria que as pessoas leigas me entendessem, pois queria muito que mais brasileiros tivessem consciência dos seus Direitos.

Por isso, decidi passar a publicar os artigos do meu blog aqui no Jusbrasil, pois pensava que, dessa forma, alcançaria mais pessoas. E realmente! Através do Jusbrasil, eu consigo alcançar um público imenso de pessoas interessadas em conhecimento jurídico.

Com o tempo, fui ganhando audiência e respeito tanto de colegas advogados quanto do público leigo. Isso foi excelente para uma advogada em início de carreira, sem “QI” (“quem indica”) e sem ideia de como conseguir novos clientes.

Escrever artigos sobre a sua área de atuação na advocacia, com linguagem simples e com a intenção de realmente ajudar a quem lê, é a melhor forma de marketing jurídico que eu conheço. A pessoa que lê um artigo, gosta e consegue sanar suas dúvidas, acaba criando uma identificação com o autor e, muitas vezes, quer contratá-lo para ser seu advogado (isso acontece muito comigo).

Isso sem contar o carinho imenso que as pessoas demonstram nos comentários e mensagens. É tão gratificante que me motiva a buscar cada vez mais conhecimento para compartilhar.

O que eu buscava quando passei a publicar aqui era ensinar um pouquinho do que sei e, quem sabe, conquistar alguns clientes. Mas eu consegui muito mais do que eu imaginava. Hoje, eu descobri que minha paixão pela escrita e divulgação pelo conhecimento é minha verdadeira profissão.

Através do Jusbrasil, tenho orgulho em poder contribuir, sem medo ou hesitação, com a nova advocacia digital que estamos construindo. Uma vez ouvi dizer, "Quando a maré sobe, todos os barcos sobem junto."

Sendo assim o Jus é o mar onde comecei a navegar, navego e convido a zarparem comigo nessa jornada;)

P. S.:

1) Há pouco mais de dois anos, escrevi um artigo chamado “Por que eu amo o Jusbrasil?” Isso continua sendo verdade hoje:)

2) O blog mencionado é o “Adblogando”. Hoje em dia eu também tenho o “Desmistificando” (voltado para os colegas advogados).

40 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Comigo não tem sido diferente.

A cena que mais me chamou a atenção, foi o fato de eu ter chegado num determinado setor da OAB local, e ao me apresentar como Fátima Burégio, alguém completar, questionando: Fátima Burégio do Jusbrasil?
Dei uma risada serena e descontraída e respondi: Sim, senhora! Sou euzinha da silva! rsrsrsrsrs

E complementaram, agora, não apenas a pessoa que inicialmente me reconheceu, mas diversas outras: - Menina, você escreve cada assunto interessante!
Em seguida, foram lembrando alguns temas polêmicos que já abordei nos meus artigos.

Na verdade, minha identidade mudou, e pra melhor: Já não sou apenas a Fátima Burégio, mas a Fátima Burégio do Jusbrasil.

Tenho que honrar o título concedido.

A forma de honrar o título é: seguindo as diretrizes dos moderadores do site, escrever com dedicação e alma, imaginando a repercussão do tema escolhido, não fixar em xingar políticos e celebridades, respeitar opiniões divergentes da minha, saber aceitar um 'Não' dos administradores quando penso que o texto é ótimo e pertinente, mas entendem (por experiência e competência) que o texto não é adequado, saber lidar com o digno título promovido por leitores desde canal, sem ficar arrogante, nem vaidosa e muito menos prepotente.

Em síntese: Sigo aprendendo e ensinando com uma Equipe de jovens que têm idade de serem meus filhos e netos (daqui há pouco), mas sabendo exatamente quem é quem neste espaço!

Assim, sigo escrevendo, escrevendo...
Como hoje é sexta-feira, ouso até mandar um beijo para cada colaborador do site! continuar lendo

Pode recomendar mil vezes? Rsrs 💚💚💚

Muito obrigado pela confiança e carinho, Fátima! Quando vier à Salvador, venha conhecer nossa sede e o time. Adoramos receber pessoas jovens como você!

Beijos e um ótimo fim de semana! continuar lendo

E eu vou mesmo!
Pode aguardar!
E o mimo de rotular-me: 'jovem', surtiu melhor efeito que muitos tônicos e ácidos que uso regularmente no rosto. Rsrsrsrs continuar lendo

Dr.ª Fátima, parabéns pelo reconhecimento! Fico muito feliz em saber que outras pessoas gostam tanto quanto eu de publicar no Jusbrasil! :) continuar lendo

Alessandra, muito legal o seu texto! Para nós que fazemos parte do time Jusbrasil é mais uma motivação para trabalharmos na constante melhoria dos nossos serviços. =)

Que você continue contribuindo com o Jusbrasil e com todos que precisam de informação jurídica. E que esse seu texto seja um multiplicador de artigos, incentivando aqueles que nunca escreveram aqui na plataforma ou os que, por qualquer motivo, pararam de publicar.

Muito obrigada e parabéns! continuar lendo

Eu que agradeço vocês por manterem esta plataforma fantástica! continuar lendo

Infelizmente, minha cara Bruna Lopes, eu não posso dizer o mesmo do Jusbrasil. Há anos que público sobre diversas temáticas e, não raro, sob lentes de abordagem distintas às usuais, mas até o presente, NUNCA consegui alcançar meu desiderato: motivar o leitor e articulista a assumir o hábito de abordar temáticas sob variados pontos de vista, incentivando à pluricultura jurídico-social.
Acabei de publicar (semana passada) um artigo em minha página do Jusbrasil, contestando (em parte) outro artigo cujo título original é "Prisão é coisa do passado...". Titulei meu artigo, então, como "Prisão não é coisa do passado...", elogiando a abordagem do digno causídico autor do artigo original, mas ampliando a discussão sob outro ângulo de visão.
Como de costume, NENHUM comentário foi feito ao meu artigo. Tenho interagido com os administradores do Jusbrasil, questionando-os sobre isto e pedindo orientações, mas até o presente momento, é como se eu não existisse.
Em outros sites e blogs conceituados (nacionais e estrangeiros), todavia, a realidade dos meus artigos é bem distinta: muitos comentam, aplaudem, agradecem, etc., reconhecendo minha capacidade e, logicamente, honrando-me com seus comentários. Aqui não. Aqui é como se eu não existisse, repito.
Assim, como professor-orientador de mestrado, doutorado e pós-doutorado (de há mais de 20 anos), autor de obras em diversas áreas da filosofia, da sociologia e do direito, sinto-me deveras menosprezado, motivo que vem me forçando em minha decisão (ainda latente) de não mais colaborar com este espaço.
Infelizmente, os administradores do Jusbrasil nada fazem para balizar este tipo de problema.
Desculpe o desabafo, mas como gostei muito do apoio à colega, decidi compartilhar minha fundada mágoa com este site. continuar lendo

Prezado Doutor Juan I. Koffler Anazco,

Estou engatinhando ainda no @jusbrasil e não saberia que "dicas" dar sobre o assunto. A única coisa que posso dizer é para não desanimar. Talvez ampliar seu leque de assuntos, fazer uma abordagem diferente para um assunto já em pauta, talvez, talvez, talvez... Enfim... Não existe fórmula, mas certamente as estatísticas crescerão aqui com o tempo.

Abraços continuar lendo

Lindo depoimento!

Nós, do Jusbrasil, lembramos dos seus primeiros artigos e de toda jornada por meio do marketing jurídico. Seu crescimento é visível a olhos nus e isso também nos motiva a continuar trabalhando pra desenvolver uma plataforma democrática, que leve o conhecimento e a justiça à maior quantidade possível de cidadãos. Essa é nossa missão, e você faz parte disso, Alessandra.

Muito obrigado por acreditar no nosso propósito social e profissional, e parabéns pelo belíssimo trabalho na maior comunidade jurídica do mundo, que é o que é graças a todos vocês, jusbrasileiros!

💚 continuar lendo

Eu que agradeço todo o esforço da equipe e a existência desta plataforma :) continuar lendo

Sensacional Alessandra!

Quando lemos depoimentos como o seu, ganhamos uma energia sobrenatural que nos faz trabalhar ainda mais para trazer melhorias e mais melhorias na nossa plataforma.

Obrigado por sempre estar conosco! Sem dúvida alguma, seus textos contribuem demais para todos os usuários da comunidade, e é muito legal saber que nossa relação é uma via de mão dupla!

Grande abraço!!!! continuar lendo

Que bom que meu depoimento deu um gás aí! É apenas uma pequena demonstração de gratidão por vocês e pela plataforma :) continuar lendo